O que fazer com o óleo de cozinha usado?



Os alimentos fritos representem uma grande porcentagem da (má) alimentação do brasileiros, logo, muito óleo é utilizado. Mas esse nosso amigo que ajuda na preparação de coxinhas, pastéis e bolinhos, além de fazer mal quando em excesso no nosso organismo, prejudica consideravelmente o meio ambiente se é simplesmente jogado na pia.

Veja porque:

*O óleo provoca o entupimento das tubulações nas redes de esgoto, aumentando em até 45% os custos de tratamento.

*Um litro de óleo pode contaminar até um milhão de litros de água.

*Na superfície da água, formam-se crostas de gordura que impedem a passagem de luz e dificultam a respiração aquática, o que prejudica tanto a vegetação quando os animais dos rios.

* No solo, os resquícios gordurentos formam uma espécie de capa oleosa que impermeabiliza o solo e dificulta o escoamento das chuvas, aumentando as chances de enchentes (Há quem desconfie que essa seja uma das causas das inundações na cidade de São Paulo).

*Além das enchentes, o óleo no solo entra em decomposição, soltando gás metano durante esse processo, o que causa mau cheiro, além de agravar o efeito estufa.




Então, que tal mudar um pouco?

Procure saber se no seu bairro há coleta de óleo para reciclagem. Basta ir guardando em uma garrafa pet até juntar um ou dois litros e entragar no devido local.

Para quem é do Recife, deixo aqui números de coletas que pegam o material na sua casa:

Bumerangue Reciclagem

Rua Itaituba, s/n, entre os lotes 7 e 8, Jardim Prazeres, Jaboatão dos Guararapes-PE

Fones: 3479-2677 / 3071-2476 / 8866-7120

Pega na residência a partir de um litro de óleo (em qualquer ponto da Região Metropolitana do Recife).

Disk Óleo

Rua Conde de Irajá, Torre, Recife-PE

Fone: 3227-2187

Pega na residência a partir de dois litros (em qualquer ponto da Região Metropolitana do Recife)




E se não tem coleta no seu bairro ou você quer tomar uma iniciativa mais divertida, deixo aqui uma receita de sabão ecológico que encontrei no blog Sturm und Drang da rede Ecoblogs:

SABÃO ECOLÓGICO

Material necessário:

*350 ml de óleo de soja usado

*1oo g de soda cáustica em escamas

*100 ml de água

*100 ml de amaciante.

*Recipiente

*Colher de pau



Passo-a-passo:

*Passe o óleo por uma peneira para retirar os resíduos de fritura.

*Misture o óleo ao amaciante e reserve.

*Dissolva a soda cáustica na água fria

*Adicione a soda cáustica diluída ao óleo.

*Mexa bem, durante 40 minutos (enquanto assiste a um filme, por exemplo, como a dona da receita indica).

*Despeje a mistura em um recepiente (você pode reaproveitar potes de margarina, manteiga etc)

*Coloque no freezer para endurecer mais rápido.

Depois de pronto, o sabão pode ser usado no próprio pote ou cortado em pedaços. É preciso esperar alguns dias, uma semana aproximadamente, para utilizar o sabão na limpeza doméstica. Não é aconselhável utilizá-lo para banho.



Você tem outras receitas? Dúvidas? oprojetomuda@gmail.com

Nós queremos saber o que mudou em você.

CD ou MP3 ?


Nós sempre achamos o preço dos CDs muito alto. Nós dizemos que a pirataria é algo errado, mas ainda compramos. Os artistas "perdem" o crédito por seu trabalho, nós perdemos em qualidade... Mas afinal, baixar ou não baixar?

Do ponto de vista ecológico, os CDs representam disperdício:

*Estudos de centros de pesquisa nos EUA mostraram que as emissões de carbono podem ser reduzidas em até consideráveis 80% quando o modelo de distribuição de música é via internet.

*Quando são considerados fatores como o processo de encarte dos discos, combustível gasto pelo transporte até as lojas e a maneira como os clientes se deslocam até os locais de compra, a redução das emissões podem girar entre 40% e 80% (mesmo considerando a energia gasta pelo computador do cliente para baixar uma música).

*Vale lembrar que um CD comprado na loja vem com aproximadamente 20 músicas. Gravando em casa no modo MP3 esse número passa para 150.

Mas e o artista? O encarte? O valor sentimental? O prazer de colecionar?

Bom, o melhor é saber medir a dose certa, agir com consciência:

*Se você gosta bastante da banda e da maioria das músicas, compre o CD.

*Se você só conhece aquela música que tocou na rádio, baixe apenas a música, você não pode presumir que gosta de tudo que a banda produziu.

*Se você ainda tem dúvida se compra ou não o CD, escute-o na internet para evitar a compra desnecessária. Mas se vale apena... prestigie seu ídolo.

Curiosidade: "In Rainbows", o CD mais novo da banda Radiohead, foi lançado na Internet para download. Os consumidores pagavam o que quisessem ou pudessem pagar. Uma semana depois "In Rainbows" estava no topo das paradas. A banda removeu o download do seu site antes de lançar nas lojas e vendeu 122 mil cópias nos EUA.

Ou seja, com um pouco de criatividade e consciência dá para conviver até com a pirataria.

E vocês, são a favor ou contra a pirataria?

Papel Reciclado


O papel corresponde a mais ou menos 40% do lixo urbano. Felizmente, a reciclagem industrial de papel atualmente recupera 30% dos papéis descartados no Brasil.

Uma tonelada de papel reciclado economiza em média:

*60 eucaliptos adultos

*2,5 barris de petróleo

*50% da água usada na fabricação normal (ou 30.000 litros)

*O volume de cerca de 3 metros cúbicos nos lixões e aterros.

Mas e os outros 70%? Bom, nós podemos dar a nossa ajuda:

*Fazendo blocos de rascunho com folhas que ainda tem um lado em branco (não canso de falar disso).

*Evitando impressões desnecessárias.

*Não aceitando propagandas impressas nas ruas. Se eles perceberem que não está funcionando eles param de entregar (tomara).

*Reciclando papel em casa.

Normalmente é no primário que nós (na aula de artes) fazemos papel machê, colagens de revistas, etc. Mas a nossa proposta de hoje é voltar à infância pelo meio ambiente e seguir a nossa última dica botando realmente a mão na massa:



“RECEITA” DE PAPEL RECICLADO

Do que você precisa:

*Papel usado, revistas, etc.

*Água

*Liquidificador

*Bacia

*Moldura de madeira com tela de nylon ou peneira reta (se você não tiver em casa, faça uma: molde um cabide de arame em formato retangular e vista nele uma meia calça, amarre bem)

*Jornal ou tecido

*Esponja

Como fazer:

1- Bata o papel picado no liquidificador até formar uma massa homogênea (ou misture com as mãos enquanto assiste a um filme). Proporção: ¼ de papel para ¾ de água.

2- Pegue a massa e despeje na bacia.

3- Mergulhe a moldura (ou o cabide de meia calça) na mistura para juntar uma camada de papel,

4- Retire o excesso de água por baixo da tela utilizando a esponja.

5- Vire a folha reciclada no jornal ou no tecido. Empilhe as folhas, lembrando de separá-las por tecidos ou jornais.

6- Coloque algo pesado em cima da pilha.

7- Depois de um tempo pendure a folha para secar.

*Para deixar colorido: acrescente papel crepon ou anilina na hora de bater o papel.

Aqui vai um vídeo que ensina a reciclar papel:







Divirta-se!

Decididos pelo 3! [1]

No post anterior (http://oprojetomuda.blogspot.com/2009/09/decida-pelo-3.html) eu falei da campanha decida pelo 3... Bom, apresento aqui duas decididas:



Mayana barros (esquerda)

1- Junta pilhas para entregá-las nos postos de entrega.

2- Leva na bolsa uma garrafinha para evitar o uso de copos plásticos.

3- Prefere andar para o colégio a ir de carro.

Jéssica de Oliveira (direita).

1- Usa ônibus: transportes coletivos garantem que muitos carros fiquem em casa (= menos fumaça!).

2- Escova os dentes com a torneira fechada.

3- Doa quando não precisa mais (tem gente que joga fora roupas, brinquedos etc... ??)

São pequenas coisas que mudam o mundo. E você, o que faz?

Ocorreu um erro neste gadget